“Saúde tem de ser tratada como prioridade”, diz Sandra Faraj

Durante reunião da CCJ, parlamentar faz apelo para que deputados possam debater no colégio de líderes soluções para a situação atual da área

“A população está sofrendo. Não tem mais como esperar…a saúde pública não pode esperar. Temos de parar com essa história de “NEM”. Nem isso, nem aquilo. Temos de apresentar soluções”, afirmou a presidente da Comissão de Constituição e Justiça, deputada Sandra Faraj (Solidariedade) durante os debates da proposta de emenda à Lei Orgânica nº 43/2016, que proíbe o Governo do Distrito Federal de firmar contrato de gestão com organizações sociais para prestação de serviços de saúde pública.

A matéria recebeu voto contrário do relator da matéria na CCJ, deputado Chico Leite (REDE). No entanto, o projeto não foi encaminhado para votação final, porque o deputado Robério Negreiros (PSDB) pediu vistas e deverá apresentar voto em separado na próxima sessão da comissão.

Na sessão desta terça-feira (07/06), a CCJ também aprovou o PL nº 347/2011; o PL nº 478/2015; e o PL nº719/2015; o PL nº22/2015; o PL nº 654/2015; além da emenda ao Projeto de Emenda à Lei Orgânica nº 41/2012.

Veja Também

Participe Comentando


*

' .